Terça-feira, 19 de Abril de 2011

Projecto de preservação da Gralha-de-Bico-Vermelho

Um rebanho de cabras, a instalação de um estábulo colectivo e a certificação do cabrito e do queijo da Serra dos Candeeiros podem ajudar a preservar a Gralha-de-Bico-Vermelho, ave em vias de extinção em Portugal.
A explicação está no projecto que a associação ambientalista Quercus e a Vodafone apresentaram em Chãos, freguesia de Alcobertas (Rio Maior), na parte sul da Serra dos Candeeiros, em área pertencente ao Parque Natural das Serras d'Aire e Candeeiros (PNSAC).

 



Para dar à Gralha-de-Bico-Vermelho, ave insectívora muito dependente de ecossistemas agro-pastoris extensivos criados pelo Homem, condições para garantir a continuidade da espécie, a Quercus elaborou o projecto no âmbito do programa "Criar bosques, conservar a biodiversidade 2008/2012".
A Vodafone abraçou a iniciativa, que tem uma duração prevista de cinco anos e um custo estimado de 150.000 euros, patrocinando-o na sua totalidade.

Além da criação de um rebanho comunitário, que inicialmente terá 50 cabras mas poderá chegar às 150, da instalação de um estábulo colectivo e de sala de ordenha e da certificação do cabrito e do queijo, o projecto prevê a intervenção em 12 algares frequentados ou com potencial de nidificação destas aves.
Para melhorar os habitats de alimentação, o projecto aposta na promoção do pastoreio de passagem, procurando na parceria com a comunidade local a garantia da sua continuidade.
Em Chãos, aldeia de 120 habitantes que não tem perdido população, existem três pastores, considerados "agentes de conservação da biodiversidade", disse.

O projecto da Quercus e da Vodafone enquadra-se no programa Business & Biodiversity, lançado pela União Europeia e que tem como principal promotor em Portugal o Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB).
O objectivo essencial deste programa é sensibilizar e envolver as empresas na problemática da biodiversidade, a par da Meta 2010, iniciativa lançada em 2004 por Governos, ONGs, empresas e outras entidades, na sequência da Cimeira Mundial sobre Desenvolvimento Sustentável de 2002, de que a Quercus é parceira.
Publicado no "O Mirante"

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por pnsac-viveatuanatureza às 11:05

link do post | comentar | favorito
|

.pesquisar

 

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Notícia sobre a palestra ...

. Pedreiras: Sim ou Não?

. A gralha-de-bico-vermelho...

. I BIKE TOUR

. Curiosidades sobre o símb...

. Resíduos depositados ileg...

. IV ENCONTRO DE SABERES - ...

. DIA MUNDIAL DO VIGILANTE ...

. Vigilantes da Natureza es...

. Estação de tratamento de ...

.arquivos

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.mapas

.O Parque Natural

O Parque Natural

.Fauna

O PNSAC e a sua fauna

.Flora

O PNSAC e a sua flora

.Maravilhas do PNSAC

As maravilhas do nosso Parque

.Notícias do PNSAC

Notícias relacionadas com o PNSAC